FGV: Inflação dos mais pobres subiu 6,30% em 2020

O IPC-C1 ficou bem acima do que foi registrado em 2019, quando a inflação sentida pela população de baixa renda acumulou alta de 4,60%. Alimentos tiveram maior alta, com 15,37%

Consumidor faz compras em supermercado do Rio de Janeiro
Consumidor faz compras em supermercado do Rio de Janeiro (Foto: REUTERS/Pilar Olivares)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Dados da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgados nesta quinta-feira (7) mostram que o índice que mede a inflação para as famílias mais pobres do País acumulou alta de 6,30% em 2020. 

Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) – que mede a variação de preços de produtos e serviços para famílias com renda entre um e 2,5 salários mínimos – ficou bem acima do que foi registrado em 2019, quando a inflação sentida pela população de baixa renda acumulou alta de 4,60%. 

As maiores altas no ano foram alimentação, com 15,37%. habitação, com 6,13%; educação, leitura e recreação, com 4,47% e saúde e cuidados pessoais, com 3,37%. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247