Fiesp, que liderou campanha pelo golpe contra Dilma, articula manifesto por "harmonia entre os poderes"

Entidade que ficou marcado por seus patos amarelos na campanha pelo golpe de estado de 2016 e ainda é comandada por Paulo Skaf já conta com o apoio mais de 200 associações

www.brasil247.com - Paulo Skaf
Paulo Skaf (Foto: FIESP)


247 – A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que colocou patos amarelos nas ruas para liderar a campanha pelo golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff, processo que abriu espaço para a ascensão do fascismo, a destruição de direitos trabalhistas e o colapso institucional do Brasil,  pretende publicar nesta terça-feira um manifesto assinado por diversas associações e entidades empresariais pedindo gestos de pacificação entre os Poderes diante da escalada das ameaças de ruptura à feitas por presidente Jair Bolsonaro.

"A adesão da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) ao manifesto capitaneado pelo presidente da Fiesp, Paulo Skaf, deve fazer com que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal deixem a entidade criada em 1967. Além da Febraban e da Fiesp, Abag (Associação Brasileira do Agronegócio), Instituto Brasileiro da Árvore (Ibá, da indústria de celulose e papel), Abinee (indústria elétrica e eletrônica), Fenabrave (distribuição de veículos), Fecomércio, Alshop (lojistas de Shopping), Sociedade Rural Brasileira e o IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) vão assinar o manifesto. Ao todo, mais de 200 associações empresariais devem aderir ao documento", informa o jornal O Globo.

"O texto do manifesto ainda está sendo revisado, mas a ideia geral é dar um recado curto e objetivo para os três Poderes: é preciso que cada lado faça 'gestos magnânimos' para distensionar o ambiente político e dissipar incertezas que podem prejudicar o processo de recuperação da economia brasileira", aponta ainda a reportagem. O texto não fará menção direta a Jair Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email