Graça: País será 6º maior produtor de petróleo

Presidente da Petrobras, Graça Foster, reafirmou nesta segunda-feira plano da estatal de elevar produção nacional para 4,2 milhões de barris diários em 2020; segundo ela, em um período de 12 anos, a empresa terá investido o montante de US$ 102 bilhões no pré-sal desde quando a área foi descoberta, em 2006; avanço no ranking global de produtores deve elevar Brasil à sexta posição até 2035

Presidente da Petrobras, Graça Foster, reafirmou nesta segunda-feira plano da estatal de elevar produção nacional para 4,2 milhões de barris diários em 2020; segundo ela, em um período de 12 anos, a empresa terá investido o montante de US$ 102 bilhões no pré-sal desde quando a área foi descoberta, em 2006; avanço no ranking global de produtores deve elevar Brasil à sexta posição até 2035
Presidente da Petrobras, Graça Foster, reafirmou nesta segunda-feira plano da estatal de elevar produção nacional para 4,2 milhões de barris diários em 2020; segundo ela, em um período de 12 anos, a empresa terá investido o montante de US$ 102 bilhões no pré-sal desde quando a área foi descoberta, em 2006; avanço no ranking global de produtores deve elevar Brasil à sexta posição até 2035 (Foto: Gisele Federicce)

247 – "O Brasil será o sexto maior produtor de petróleo do mundo até 2035", afirmou nesta segunda-feira 2 a presidente da Petrobras, Graça Foster. Segundo ela, que participou de seminário na Fundação Getúlio Vargas, no Rio, análises internas apontam que a empresa terá 6,1% de participação do mercado global.

"Verificamos um crescimento bastante relevante, visto não só pela Petrobras, mas também pelos seus provisores. E isso é importante para o desenvolvimento do País e da economia", disse a executiva. Em sua fala, ela confirmou a expectativa da empresa de elevar a produção para 4,2 milhões de barris/dia a partir de 2020.

Graça disse que até 2018, a empresa terá investido US$ 102 bilhões de dólares na exploração do pré-sal desde quando a área foi descoberta, em 2006. Até 2013, o valor investido foi de US$ 20 bilhões. "Isso são valores já contratados. É compromisso assumido pela Petrobras", afirmou.

Graça Foster também comemorou, na palestra, a produção recorde de 470 mil barris de petróleo no pré-sal, alcançada no dia 11 de maio. E anunciou que a marca de 500 mil de produção diária está próxima. De acordo com ela, 22% do petróleo produzido no Brasil no mês passado veio dos poços das reservas do pré-sal.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247