Guedes afirma que governo Bolsonaro vai manter estudos para privatizar a Petrobrás

A declaração do ministro foi dada após receber do novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sashcida, a solicitação para início dos estudos de desestatização da Pré-sal Petróleo S.A

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters)


247 - O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou, nesta quinta-feira (12), que a pasta vai prosseguir com os estudos para privatizar a Petrobras e a Pré-sal Petróleo S.A (PPSA), responsável por gerir os contratos da União no pré-sal, informa o site Metrópoles. 

O pedido foi feito pelo novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sashcida, nomeado nesta quarta-feira (11) por Bolsonaro. 

Guedes assegurou celeridade ao processo.  “O Adolfo me entrega isso hoje [a solicitação], eu encaminho imediatamente para a Secretaria Especial do PPI [Programa de Parcerias de Investimentos] para que ela faça uma resolução ad referendum que inicie os estudos. Isso deve ser feito hoje mesmo. Nós vamos dar sequência aos estudos para a PPSA e, depois, então, a Petrobras”, afirmou o ministro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Questionado por jornalistas, Guedes evitou comentar sobre a alta dos combustíveis. “Eu não quero falar de quem roubou a Petrobras, assaltou a Petrobras. Durante anos roubaram, foram condenados, eu não quero falar isso. Quero simplesmente receber como um programa de governo, que teve 60 milhões de votos, receber aqui o pedido do novo ministro de Minas e Energia e encaminhar o processo”, disse Guedes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email