Guedes prepara Renda Brasil de R$ 247 a partir de extinção de programas como Farmácia Popular e outros

O programa para ocorrer, entretanto, deverá acabar com o auxílio emergencial de R$ 600; a implementação da Carteira Verde Amarela; e a desoneração da folha de salários

Ministro da Economia, Paulo Guedes.
Ministro da Economia, Paulo Guedes. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Próximo de apresentar oficialmente o programa Renda Brasil - substituto do programa Bolsa Família -, o ministro da Economia, Paulo Guedes, noticiou a concessão de um benefício médio de R$ 247 para o programa. 

O programa para ocorrer, entretanto, deverá acabar com o auxílio emergencial de R$ 600; implementar da Carteira Verde Amarela; e desonerar da folha de salários, conforme informou reportagem do jornal Estado de S. Paulo.

Além disso, prevê a extinção do abono salarial, do salário-família, do seguro-defeso e da Farmácia Popular. O primeiro é um benefício de um salário mínimo para quem ganha até dois pisos; o segundo é pago a trabalhadores formais e autônomos que contribuem para a Previdência Social, de acordo com a quantidade de filhos; o terceiro é para pescadores artesanais no período de reprodução dos peixes, quando a pesca é proibida; e o último é um programa de distribuição de medicamentos de uso comum, como para tratamento de hipertensão, diabetes e asma.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email