Hong Kong também barra importação de carne do Brasil

Depois de União Europeia, China e Chile (Coreia do Sul suspendeu a proibição), Hong Kong anunciou o embargo temporário de importação de carne brasileira; o mercado foi um dos destinos da carne alterada de cerca de 20 unidades processadoras investigadas na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal

Depois de União Europeia, China e Chile (Coreia do Sul suspendeu a proibição), Hong Kong anunciou o embargo temporário de importação de carne brasileira; o mercado foi um dos destinos da carne alterada de cerca de 20 unidades processadoras investigadas na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal
Depois de União Europeia, China e Chile (Coreia do Sul suspendeu a proibição), Hong Kong anunciou o embargo temporário de importação de carne brasileira; o mercado foi um dos destinos da carne alterada de cerca de 20 unidades processadoras investigadas na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal (Foto: Gisele Federicce)

247 – Hong Kong é o mais recente país a anunciar proibição temporária de importação da carne brasileira após acusações da Polícia Federal de violação sanitária no âmbito da operação Carne Fraca.

Antes, União Europeia, China e Chile também informaram que suspenderam temporariamente a compra de carne brasileira. A Coreia do Sul chegou a barrar a importação de frango da BRF, mas suspendeu a proibição depois de saber que o país não foi destino de venda de unidades investigadas.

Hong Kong foi um dos destinos de carne brasileira que, segundo a PF, foi adulterada e liberada para consumo em um esquema de pagamento de propina a fiscais agropecuários do ministério da Agricultura.

A investigação da PF usou apenas dois laudos técnicos para apresentar o resultado da operação na sexta-feira 17. Na avaliação do vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira, Pedro de Camargo Neto, a PF foi "irresponsável" na divulgação das informações, pois os problemas seriam muito pontuais.

Apenas nesta segunda-feira 20, a operação já custou perdas de mercado de R$ 8 bilhões às empresas do setor no Brasil, envolvendo inclusive companhias que não foram citadas na investigação, como Marfrig e Minerva, mas que registraram queda nas ações em meio aos receios causados no setor.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247