Ibovespa tem a pior pontuação desde novembro de 2020

A queda na quantidade de pontos aconteceu em um contexto de receios com o risco de uma recessão global e incertezas fiscais no Brasil

www.brasil247.com - Ibovespa
Ibovespa (Foto: REUTERS-Amanda Perobelli)


247 - O Ibovespa, principal índice da bolsa de valores de São Paulo, a B3, fechou esta quinta-feira (23) com 98.080 pontos, a menor pontuação de 2022, e a mais baixa desde 4 de novembro de 2020, quando o indicador atingiu 97.866 pontos. A queda na pontuação desta quinta aconteceu em um contexto de receios com o risco de uma recessão global e incertezas fiscais no Brasil.

Leia abaixo a reportagem da Reuters sobre o assunto: 

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em queda nesta quinta-feira, chegando a recuar abaixo dos 98 mil pontos pela primeira vez desde novembro de 2020 no pior momento, pressionado particularmente pelas ações da Vale, que caíram mais de 3%.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar da recuperação dos preços do minério de ferro nesta sessão, temores de uma recessão global continuam minando perspectivas sobre determinadas commodities e afetando a bolsa paulista, também enfraquecida por riscos domésticos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Índice de referência no mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1,4%, a 98.125,25 pontos, de acordo com dados preliminares. Na mínima, chegou a 97.775,07 pontos, menor nível intradia desde 4 de novembro de 2020.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O volume financeiro na sessão somava 21 bilhões de reais.

(Por Paula Arend Laier)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email