IGP-M, a inflação do aluguel, tem alta de 0,75% em prévia de janeiro

Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, registrou taxa de inflação de 0,75% na primeira prévia de janeiro deste ano; taxa é ligeiramente mais alta do que a anotada na primeira prévia de dezembro (0,73%), segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV)

Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, registrou taxa de inflação de 0,75% na primeira prévia de janeiro deste ano; taxa é ligeiramente mais alta do que a anotada na primeira prévia de dezembro (0,73%), segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV)
Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, registrou taxa de inflação de 0,75% na primeira prévia de janeiro deste ano; taxa é ligeiramente mais alta do que a anotada na primeira prévia de dezembro (0,73%), segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV) (Foto: Paulo Emílio)

Vitor Abdala, repórter da Agência Brasil - O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, registrou taxa de inflação de 0,75% na primeira prévia de janeiro deste ano.

A taxa é ligeiramente mais alta do que a anotada na primeira prévia de dezembro (0,73%), segundo dados divulgados hoje (11), no Rio de Janeiro, pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Em 12 meses, o IGP-M acumula deflação (queda de preços) de 0,41%.

A alta da taxa foi influenciada pelos preços no atacado, medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo, cuja inflação subiu de 0,96% em dezembro para 1,03% em janeiro. O Índice de Preços ao Consumidor, que analisa o varejo, manteve a mesma taxa de inflação nos dois períodos: 0,30%.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção caiu de 0,30% na prévia de dezembro para 0,14% na prévia de janeiro. A primeira prévia de janeiro do IGP-M foi calculada com base em preços coletados entre os dias 21 e 31 de dezembro de 2017.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247