Inflação para famílias mais pobres sobe no 1º mês de governo Bolsonaro

Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, ficou em 0,61% em janeiro deste ano, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV); taxa é 0,29 ponto percentual acima do registrado em dezembro de 2018 (0,32%); em 12 meses, a inflação acumulada chega a 4,29%

Inflação para famílias mais pobres sobe no 1º mês de governo Bolsonaro
Inflação para famílias mais pobres sobe no 1º mês de governo Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Vitor Abdala, repórter da Agência Brasil - O Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1), que mede a inflação para famílias com renda até 2,5 salários mínimos, ficou em 0,61% em janeiro deste ano. A taxa é 0,29 ponto percentual acima do registrado em dezembro de 2018 (0,32%). Em 12 meses, a inflação acumulada chega a 4,29%.

Os dados foram divulgados hoje (5) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Em janeiro, seis das oito classes de despesa que compõem o índice apresentaram alta em suas taxas de variação: transportes (de -0,52% para 1,84%), educação, leitura e recreação (de 0,66% para 2%), habitação (de 0,10% para 0,19%), alimentação (de 0,83% para 0,84%), despesas diversas (de 0,09% para 0,27%) e comunicação (de -0,02% para 0,01%).

Por outro lado, tiveram queda na taxa os grupos vestuário (de 0,7% para -0,56%) e saúde e cuidados pessoais (de 0,29% para -0,02%).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247