Itaú fala em 99% de chance de o país ainda estar em recessão

Relatório do Itaú Unibanco diz que apesar da melhora recente em alguns indicadores econômicos, a chance de o Brasil ainda estar em recessão é de 99%; "Com base nos resultados, concluímos que a economia brasileira já mostra alguns sinais de inflexão, embora continue em recessão. Para que a saída da recessão seja confirmada, é preciso que essa melhora continue nos meses à frente", diz o banco

Relatório do Itaú Unibanco diz que apesar da melhora recente em alguns indicadores econômicos, a chance de o Brasil ainda estar em recessão é de 99%; "Com base nos resultados, concluímos que a economia brasileira já mostra alguns sinais de inflexão, embora continue em recessão. Para que a saída da recessão seja confirmada, é preciso que essa melhora continue nos meses à frente", diz o banco
Relatório do Itaú Unibanco diz que apesar da melhora recente em alguns indicadores econômicos, a chance de o Brasil ainda estar em recessão é de 99%; "Com base nos resultados, concluímos que a economia brasileira já mostra alguns sinais de inflexão, embora continue em recessão. Para que a saída da recessão seja confirmada, é preciso que essa melhora continue nos meses à frente", diz o banco (Foto: Valter Lima)

247 - Relatório do Itaú Unibanco diz que apesar da melhora recente em alguns indicadores econômicos, a chance de o Brasil ainda estar em recessão é de 99%. "Com base nos resultados, concluímos que a economia brasileira já mostra alguns sinais de inflexão, embora continue em recessão. Para que a saída da recessão seja confirmada, é preciso que essa melhora continue nos meses à frente", diz o banco.

O dado foi identificado a partir de um indicador desenvolvido pelo Itaú, que serve para avaliar se a economia brasileira está ganhando ou perdendo tração. Utilizando dados de frequência mensal, sazonalmente ajustados, o banco dividiu o indicador em dois subcomponentes: indústria e serviços. Quando o resultado final está abaixo de zero, significa que a economia está crescendo abaixo da média histórica.

Para o PIB total, a atividade começou a dar sinais de contração no início de 2014 e agora (os dados mais recentes são de maio) está em -0,73. No caso da indústria, a recessão começou no fim 2012 e atingiu o piso do ciclo recente no fim de 2015, mas de lá para cá houve alguma melhora e o número está em -0,56. Em serviços, a atividade começou a recuar no fim de 2014 e atualmente os sinais de melhora estão menos claro, com o indicador marcando -0,76.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247