Jucá delira e acredita que Temer trará grau de investimento de volta

Menos de 24 horas após a agência de classificação de risco Moody's alterar a nota de crédito do Brasil de negativa para estável, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou acreditar que o governo Michel Temer poderá chegar ao final sendo "coroado" com a recuperação do grau de investimento. "Nós podemos, se fizermos tudo certo, chegar ao final do governo com recuperação do investment grade, que seria o coroamento de todo um trabalho de estruturação do país", disse; "O Brasil, se tiver estabilidade, é um país extremamente atrativo para investimentos nacionais e internacionais, e isso repercute na geração de empregos", completou; parlamentar parece esquecer que golpe do qual teve participação ativa produziu 12,3 milhões de desempregados e reduziu e reduziu o PIB do Brasil em 7,4%

Brasília - O presidente interino Michel Temer entrega o projeto de lei que altera a meta fiscal ao o presidente do Senado, Renan Calheiros, acompanhado do ministro Romero Jucá, do Planejamento (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - O presidente interino Michel Temer entrega o projeto de lei que altera a meta fiscal ao o presidente do Senado, Renan Calheiros, acompanhado do ministro Romero Jucá, do Planejamento (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)

247 - Menos de 24 horas após a agência de classificação de risco Moody's alterar a nota de crédito do Brasil de negativa para estável, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) afirmou acreditar que o governo Michel Temer poderá chegar ao final sendo "coroado" com a recuperação do grau de investimento. "O prazo do governo Michel Temer é um prazo curto, nós temos pressa. Ontem melhorou o rating brasileiro e nós podemos, se fizermos tudo certo, chegar ao final do governo com recuperação do investment grade, que seria o coroamento de todo um trabalho de estruturação do país", disse.

Jucá, que é investigado pela Lava Jato e aparece citado em diversas delações premiadas, disse que o governo irá conseguir as reformas encaminhadas ao Congresso, dentre elas a Previdenciária e Trabalhista, e que a estabilidade é fundamental para recuperar a confiança dos investidores internacionais. "O Brasil, se tiver estabilidade, é um país extremamente atrativo para investimentos nacionais e internacionais, e isso repercute na geração de empregos", afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247