Luiz Moan: crise política é a cirrose da economia

Presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, afirmou que a falta de consenso na aprovação do ajuste fiscal é a grande causa do desempenho negativo da economia brasileira: "A crise política é a cirrose da economia. Ela contamina todo o desempenho econômico, e por isso não temos condições de planejar os negócios. O Brasil precisa urgentemente do ajuste fiscal para voltarmos a crescer", afirmou ele, durante Congresso Autodata Perspectivas 2016

Brasília- DF- Brasil- 02/02/2015- O presidente da Anfavea, Luiz Moan, fala sobre proposta de aumento da mistura de etanol e gasolina, após reunião com o ministro da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante (Elza Fiúza/Agência Brasil)
Brasília- DF- Brasil- 02/02/2015- O presidente da Anfavea, Luiz Moan, fala sobre proposta de aumento da mistura de etanol e gasolina, após reunião com o ministro da Casa Civil da Presidência da República, Aloizio Mercadante (Elza Fiúza/Agência Brasil) (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Para o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Luiz Moan, a falta de consenso na aprovação do ajuste fiscal é a grande causa do desempenho negativo da economia brasileira:

"A crise política é a cirrose da economia. Ela contamina todo o desempenho econômico, e por isso não temos condições de planejar os negócios. O Brasil precisa urgentemente do ajuste fiscal para voltarmos a crescer", afirmou ele, durante Congresso Autodata Perspectivas 2016.

Segundo ele, as medidas de ajuste fiscal podem dar um novo fôlego à economia. "Se aprovado, o mercado deverá iniciar a recuperação no último trimestre do ano que vem. Isso porque verificamos que as vendas diárias estão estáveis desde o terceiro trimestre deste ano, e isso deve permanecer em 2016. Mas precisamos ver o desenrolar dessa crise política", afirmou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247