Mercadante: dolarização da economia faz parte da brutal subordinação aos EUA

O ex-ministro Aloizio Mercadante classifica como “grave” a notícia de que o governo Bolsonaro pretende dolarizar a economia. "Tal ação faz parte do plano do governo de brutal subordinação aos EUA", diz ele. Assista sua análise na TV 247

(Foto: Divulgação | Reuters)

247 - O ex-ministro Aloizio Mercadante, em análise à TV 247, classifica como “grave” a notícia de que o governo Bolsonaro pretende dolarizar a economia, liberando contas em dólar para pessoas físicas, e que tal ação faz parte da “brutal subordinação aos EUA”. “A moeda é um elemento fundamental de um projeto de nação”, defende. 

Mercadante também constata que será “uma perda de autonomia da política econômica, do Estado brasileiro". "Vai aumentar a volatilidade e o risco de crise cambial no Brasil”, critica. 

O ex-ministro explica que o grande agravante desta medida é que o “dólar irá substituir o real e a sociedade vai dolarizar suas ações econômicas”. 

Um exemplo é a Argentina, país que também adotou a dolarização em sua economia. “Eles vivem uma grave crise cambial. Em toda a instabilidade eles correm para o dólar, abandonam o peso, que está super inflacionado, e devem ao FMI ‘apenas’ 55 bilhões de dólares”, alerta. 

“De tudo que eu vi nesse governo, esta ação é uma das mais dramáticas”, conclui. 

Inscreva-se na TV 247 e confira sua análise: 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247