Mercado financeiro: economia crescerá menos de 1% em 2019

O mercado financeiro jogou a toalha quanto ao desempenho da economia para este ano; segundo o Boletim Focus, do Banco Central –com base em pesquisa feita com instituições e gestores do mercado– a projeção para o PIB rompeu barreira do 1% e caiu para 0,93%; esta é a 16ª semana de queda consecutiva e indica que o país pode fechar o exercício em recessão, uma vez que os economistas já não descartam uma redução do PIB ao final de 2019

247 - O mercado financeiro jogou a toalha quanto ao desempenho da economia para este ano. Segundo o Boletim Focus, do Banco Central –feito com base em pesquisa realizada com com instituições e gestores do mercado– a projeção para o PIB rompeu a barreira do 1% e caiu para 0,93%. Esta é a 16ª semana de queda consecutiva e indica que o país pode fechar o exercício em recessão, uma vez que os economistas já não descartam uma redução do PIB ao final de 2019.

O boletim é feito com base na coleta da opinião de uma centena de executivos e economistas do mercado financeiro. Para o próximo ano a expectativa de crescimento caiu 0,03 ponto percentual, a 2,20%.

Avaliação vem na esteira de uma taxa de desemprego que , segundo o IBGE, elevou para 28,4 milhões o número de trabalhadores subutilizados no Brasil no trimestre encerrado em abril, número recorde na história do país. A taxa de desemprego no período foi de 12,5%, atingindo 13,2 milhões de pessoas, alta de 4,4% sobre o trimestre anterior. (Leia no Brasil 247)

Para a inflação, a alta passou de 3,89% para 3,84%, de 3,89 com os investidores avaliando que este índice deverá chegar a 4% em 2020. A inda segundo o mercado, a taxa básica de juros, a Selic, deverá chegar ao final deste exercício em 5,75%, contra 6,5% estimados anteriormente.

Leia mais na reportagem da Agência Reuters: 

Reuters - O mercado reduziu com força a expectativa para a taxa básica de juros neste ano após 18 semanas de estabilidade, ao mesmo tempo em que passou a ver crescimento econômico abaixo de 1% em 2019 pela primeira vez.

A pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central nesta segunda-feira mostrou que a estimativa agora é de que a taxa básica Selic termine este ano a 5,75%, uma forte redução ante estabilidade no atual patamar de 6,5% vista antes.

O cenário para 2020 também apresentou redução na estimativa para os juros, a 6,5% de 7% no levantamento anterior.

Com isso, as perspectivas para o mercado como um todo se alinham às do Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, que também baixou a conta para a Selic este ano a 5,75%, de 6,5%, mantendo a perspectiva para 2020 em 6,5%.

A pesquisa semanal com uma centena de economistas apontou ainda que a expectativa para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) este ano caiu a 0,93%, de 1% antes, no 16º corte seguido. Para o próximo ano caiu 0,03 ponto percentual, a 2,20%.

Para a inflação, a alta do IPCA em 2019 passou a ser calculada em 3,84%, de 3,89% antes, com os investidores mantendo a expectativa de avanço de 4% no próximo ano. O centro da meta oficial de 2019 é de 4,25 por cento e, de 2020, de 4 por cento, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

Por Camila Moreira

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247