“Mercado” não acredita mais no Bolsonaro liberal

Intervenção do presidente na política de preços da Petrobrás, levando à perda de R$ 32 bilhões da estatal em valor de mercado, quebrou a confiança de agentes privados no governo, de acordo com analistas e políticos com influência no setor financeiro

“Mercado” não acredita mais no Bolsonaro liberal
“Mercado” não acredita mais no Bolsonaro liberal (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A intervenção do presidente Jair Bolsonaro na política de preços da Petrobrás, barrando o reajuste do diesel, não levou apenas à perda de R$ 32 bilhões da estatal em valor de mercado, mas também quebrou a confiança de agentes privados no governo, de acordo com analistas e políticos com influência no setor financeiro, aponta a coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

"Com o gesto, o presidente alimentou não só a percepção de que a ascendência de Paulo Guedes (Economia) sobre ele tem teto baixo, como também minou a imagem de liberal que captou apoio na campanha", diz a coluna.

Nesta sexta, o 'superministro' da Economia se negou a comentar a decisão de suspender o aumento do diesel. "Eu não sei nem do que vocês estão falando", disse aos jornalistas. Diante da insistência dos repórteres, acrescentou: "Eu tenho um silêncio ensurdecedor para os senhores".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247