Ministério da Economia tem nova baixa: subsecretário de Política Macroeconômica

O subsecretário de Política Macroeconômica, Vladimir Kuhl Teles, deixou o cargo, em mais uma partida recente nos quadros da equipe de Paulo Guedes. Segundo a assessoria de imprensa do ministério, o pedido se deu por uma situação pessoal

Ministro da Economia, Paulo Guedes.
Ministro da Economia, Paulo Guedes. (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

BRASÍLIA (Reuters) - O subsecretário de Política Macroeconômica, Vladimir Kuhl Teles, deixou o cargo, em mais uma partida recente nos quadros do Ministério da Economia.

A exoneração se deu a pedido de Teles, conforme portaria de 13 de agosto publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

Após os pedidos de demissão dos secretários especiais Salim Mattar (Desestatização) e Paulo Uebel (Desburocratização), o ministro Paulo Guedes chegou a reconhecer uma debandada da sua equipe.

A saída de Teles, contudo, não vem na esteira desse último movimento.

Segundo a assessoria de imprensa do ministério, o pedido se deu por uma situação pessoal e a partida já estava combinada previamente para ocorrer em agosto.

Em julho, deixaram o governo o então secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, e o diretor de programas da Secretaria Especial de Fazenda, Caio Megale. O presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, também pediu demissão.

Antes disso, o então secretário especial de Comércio Exterior, Marcos Troyjo, havia saído do cargo para assumir, em maio, a presidência do Novo Banco de Desenvolvimento, o banco dos Brics.

Por Marcela Ayres

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247