Motivo do golpe, pedaladas só serão julgadas em julho

Tribunal de Contas da União (TCU) só deve julgar as irregularidades que embasam o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff após o desfecho das votações no Congresso; sob a relatoria do ministro Augusto Nardes, o tribunal já está analisando as acusações de crime de responsabilidade ao “pedalar” as contas públicas e edição de decretos de suplementação orçamentária em 2015; mas a previsão é de que a apreciação só ocorra em junho ou julho

Tribunal de Contas da União (TCU) só deve julgar as irregularidades que embasam o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff após o desfecho das votações no Congresso; sob a relatoria do ministro Augusto Nardes, o tribunal já está analisando as acusações de crime de responsabilidade ao “pedalar” as contas públicas e edição de decretos de suplementação orçamentária em 2015; mas a previsão é de que a apreciação só ocorra em junho ou julho
Tribunal de Contas da União (TCU) só deve julgar as irregularidades que embasam o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff após o desfecho das votações no Congresso; sob a relatoria do ministro Augusto Nardes, o tribunal já está analisando as acusações de crime de responsabilidade ao “pedalar” as contas públicas e edição de decretos de suplementação orçamentária em 2015; mas a previsão é de que a apreciação só ocorra em junho ou julho (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Tribunal de Contas da União (TCU) só deve julgar as “pedaladas fiscais” que embasam o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff após o desfecho das votações no Congresso.

Dilma é acusada de cometer crime de responsabilidade ao “pedalar” as contas públicas e editar decretos de suplementação orçamentária em 2015.

O tribunal já está analisando as questões, mas a previsão é de que a apreciação só ocorra em junho ou julho. O ministro Augusto Nardes é relator do caso.

Pelas regras do impeachment, se a Câmara e o Senado aprovarem o pedido em plenário, Dilma terá de ser afastada do cargo por 180 dias para que os senadores julguem o mérito das denúncias. Governistas denunciam o golpe do processo em curso por não esperar a decisão do TCU.

Leia aqui reportagem de Fabio Fabrini sobre o assunto.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247