Oligarcas e rentistas brasileiros criticam plano de governo de Lula e Alckmin

Embora Lula tenha gerado uma era de prosperidade econômica, equilíbrio fiscal e inflação baixa, o empresariado brasileiro não busca mais o desenvolvimento

www.brasil247.com - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (Foto: REUTERS/Andressa Anholete)


247 – O programa de governo de Lula e Alckmin, apresentado nesta terça-feira 21, foi criticado por empresários ouvidos pelo Valor Econômico – o que é um grande contrassenso, uma vez que os governos Lula foram marcados por expansão média de 4,5% do PIB, redução da dívida interna líquida de 60% para 35% do PIB, inflação dentro da meta, acumulação de reservas internacionais, obtenção do grau de investimento, geração de empregos e valorização recorde dos índices de ações.

As críticas ao programa apenas revelam que os oligarcas e rentistas brasileiros, que formam a chamada classe dominante brasileira, não buscam mais o desenvolvimento e se acostumaram ao capitalismo entreguista e parasitário, decorrente das políticas neoliberais. Confira, abaixo, algumas críticas apontadas por rentistas e oligarcas brasileiros. “No geral, acho que o programa econômico está com a mesma formulação do passado. O Brasil e o mundo mudaram. O ativismo dos bancos públicos, por exemplo, é um modelo que não deu certo”, diz Pedro Passos, acionista da Natura, que é apoiador da pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS). “É um retrocesso em conquistas da sociedade brasileira, como a estabilidade fiscal e monetária”, diz Ricardo Lacerda, fundador e presidente do banco de investimento BR Partners. Bernardo Parnes, sócio-fundador da assessoria financeira Investment One Partners, vê como um “péssimo sinal para o mercado” a revogação do teto de gastos. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email