Parabenizado pelo Pix, novo sistema de pagamento do BC, Bolsonaro admite: "não tomei conhecimento"

Parabenizado pelo Pix, novo sistema de pagamentos do BC, Jair Bolsonaro protagonizou um momento constrangedor ao admitir que sequer conhecia sobre o que o apoiador estava falando. “Não tomei conhecimento, vou conversar essa semana com o Roberto Campos (presidente do BC)", disse

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fabíola Salani, na Revista Fórum - Na manhã desta segunda-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ficou mudo quando foi parabenizado por um apoiador pelo Pix, novo sistema de pagamentos do Banco Central. A cena foi registrada em vídeo e, o próprio Bolsonaro admite que não sabia do que se estava falando.

O militante aborda Bolsonaro e diz: “Parabéns pelo Pix aí, presidente! Novo sistema do Banco Central que vai ajudar a população com pagamentos!”. O capitão reformado fica olhando com cara de quem não entendeu e responde: “Tem uma… Não li… Temos uma do Tarcísio [Freitas, ministro da Infraestrutura] nessa semana, que vai praticamente desregulamentar, desburocratizar tudo sobre aviação civil, carteira de habilitação para piloto”.

O apoiador ainda tenta socorrer seu “mito”: “Não, esse é do Banco Central para pagamentos.  24 horas, 7 dias por semana, qualquer hora, não precisa de DOC nem TED…”. Enquanto ouve a explicação, Bolsonaro fica balançando a cabeça, olhando para o vazio. E então responde: “Não tomei conhecimento, vou conversar essa semana com o Roberto Campos [presidente do Banco Central]”. 

Leia a íntegra na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247