Petrobras prepara oferta de até R$ 4 bi em títulos

Petrobras está preparando uma oferta de títulos da dívida no mercado doméstico do Brasil que poderia ser finalizada já na próxima semana, disseram à Reuters duas fontes com conhecimento direto da situação nesta terça-feira, 12; a estatal comandada por Aldemir Bendine procura até R$ 4 bilhões com a transação; Banco Bradesco, Banco do Brasil, o Grupo BTG Pactual e Banco Votorantim poderão coordenar a operação; o lançamento ocorre após um empréstimo de US$ 3,5 bilhões junto ao China Development Bank Corp

Logomarca da Petrobras em frente ao prédio da empresa em São Paulo. 23/04/2015 REUTERS/Paulo Whitaker
Logomarca da Petrobras em frente ao prédio da empresa em São Paulo. 23/04/2015 REUTERS/Paulo Whitaker (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO (Reuters) - A Petrobras está preparando uma oferta de títulos da dívida no mercado doméstico do Brasil que poderia ser finalizada já na próxima semana, disseram duas fontes com conhecimento direto da situação nesta terça-feira.

A Petrobras procura pelo menos 3 bilhões de reais com a transação, disse a primeira fonte, que pediu anonimato já que o plano está em elaboração.

Se o lote suplementar for colocado, a oferta poderia atingir até 4 bilhões de reais, disse a mesma fonte.

A precificação está prevista para ocorrer na próxima semana, disse a primeira fonte.

Uma primeira parte da emissão, com vencimento em cinco anos, poderia pagar cerca de 1,8 ponto percentual acima da taxa interbancária de referência (CDI), disseram ambas as fontes.

    A segunda parte poderia oferecer aos investidores debêntures de infraestrutura com vencimento em sete anos, disseram ambas as fontes. Elas acrescentaram que a Petrobras poderia pagar cerca de 0,8 ponto percentual acima da taxa de rendimento das dívidas baseadas na inflação oficial com vencimento comparável.

    Uma terceira parte da emissão provavelmente teria um prazo de vencimento entre nove e dez anos, rendendo 1,7 ponto acima de títulos do governo baseados no índice de inflação oficial, disseram as fontes.

Banco Bradesco, Banco do Brasil, o Grupo BTG Pactual e Banco Votorantim vão coordenar a operação, disseram as fontes.

A Petrobras, o Bradesco e o Banco do Brasil não quiseram comentar o assunto. As outras instituições não tiveram comentário imediato sobre o tema.

    O lançamento ocorre após um empréstimo de 3,5 bilhões de dólares junto ao China Development Bank Corp, que ressalta como a Petrobras busca aumentar opções de financiamento após um escândalo de corrupção cortar o acesso da empresa a captações durante meses.

A Petrobras precisa de dinheiro para fazer frente a investimentos já contratados este ano e refinanciar alguns dos 170 bilhões de dólares em dívidas com bancos, fornecedores e investidores.

(Por Guillermo Parra-Bernal)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247