Petrobras reduz gasolina em 3,8% e diesel em 1,3% a partir de sexta-feira

A Petrobras reduzirá em 3,8 por cento os preços da gasolina a partir de sexta-feira nas refinarias, em uma das maiores quedas em um único dia desde julho, quando a empresa começou a ajustar os valores dos produtos vendidos às distribuidoras quase que diariamente; diesel, por sua vez, será reduzido em 1,3 por cento, segundo informou a petroleira nesta quinta-feira; queda do valor da gasolina vendida pela Petrobras às distribuidoras acontece após o preço médio do combustível nos postos do Brasil atingir níveis recordes, colaborando para pressionar a inflação

Brasília - Postos de combustíveis ajustam os preços e repassam para o consumidor o aumento da alíquota do PIS e Cofins pelo litro da gasolina(Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília - Postos de combustíveis ajustam os preços e repassam para o consumidor o aumento da alíquota do PIS e Cofins pelo litro da gasolina(Marcelo Camargo/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras reduzirá em 3,8 por cento os preços da gasolina a partir de sexta-feira nas refinarias, em uma das maiores quedas em um único dia desde julho, quando a empresa começou a ajustar os valores dos produtos vendidos às distribuidoras quase que diariamente.

O diesel, por sua vez, será reduzido em 1,3 por cento, segundo informou a petroleira nesta quinta-feira.

A queda do valor da gasolina vendida pela Petrobras às distribuidoras acontece após o preço médio do combustível nos postos do Brasil atingir níveis recordes, colaborando para pressionar a inflação.

Na semana passada, o combustível atingiu uma máxima nominal, sendo vendido a 3,938 reais por litro, segundo pesquisa da reguladora ANP.

A redução mais acentuada no preço da Petrobras nesta quinta-feira ocorre após um recuo expressivo nas cotações internacionais, um dos itens que a Petrobras utiliza para reajustar seus preços mais frequentemente.

Nos últimos dez dias, os contratos futuros da gasolina nos EUA caíram cerca de 6 por cento.

O ajuste realizado pela empresa nesta quinta-feira poderá acelerar a necessidade de uma reunião do Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp) da Petrobras --que atua quando há necessidade de reajustar os combustíveis em mais de 7 por cento para cima ou para baixo em um único mês--, caso o combustível permaneça em queda.

A última vez que o Gemp se reuniu foi no início da semana passada.

Uma queda diária de 3,8 por cento no preço da gasolina vendida pela Petrobras havia ocorrido anteriormente em 7 de setembro, após uma alta forte decorrente do impacto da passagem da tempestade Harvey pelos Estados Unidos, que reduziu temporariamente a capacidade de refino do país.

Procurada, a Petrobras não respondeu imediatamente os pedidos de comentários.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247