PIB do Brasil pode cair até 9,1% em 2020 com nova onda de coronavírus

OCDE informa chance de 50% de surgir a necessidade de retomar as medidas de isolamento social em vários países do mundo, com uma nova onda de casos da Covid-19

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) estimou uma contração da economia brasileira de 9,1% para este ano de 2020, com uma segunda onda de disseminação do novo coronavírus. A organização intergovernamental considera 7,4% no cenário atual do país. A informação desta quarta-feira (10) é do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a OCDE, há 50% de chances de surgir a necessidade de, nos últimos três meses deste ano, retomar as medidas de isolamento social em vários países do mundo.

A organização econômica ainda projeta, no cenário mais pessimista e com uma segunda onda de casos da Covid-19, um impacto menor sobre as atividades do país, com uma retração global de 7,6%, atingindo quase a metade dos registros da primeira onda. A retração global é projetada em 6% no cenário mais otimista, onde a flexibilização acontece de forma gradual.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247