Portugal pune Ilha da Madeira com impostos e fim de subsídios

Aps descobrir rombo de 1,6 bilho de euros em dvidas omitidas, governo aplica plano de austeridade mais rigoroso do que o exigido pelo FMI para garantir ajuda internacional ao Pas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Depois de descobrir um rombo de 1,6 bilhão de euros em dívidas ligadas a acordos entre a ilha da Madeira e empreiteiras, omitidas no período de 2008 a 2010, o governo decidiu impor um rigoroso programa de austeridade na pequena região autônoma. Entre as medidas está um corte do número de funcionários públicos mais ambicioso do que os 2% previstos pelo programa internacional de ajuda a Portugal e um aumento dos impostos superior ao fixado no memorando de entendimento. O executivo ainda prevê a extinção do subsídio que representa um acréscimo de 2% nos vencimentos dos cerca de 30 mil funcionários públicos madeirenses.

Para receber os 78 bilhões de euros em ajuda da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional, Portugal precisa derrubar o déficit orçamentário para 5,9% do PIB este ano — de um déficit de 9,1% registrado no ano passado. A dívida da Ilha da Madeira omitida vem se somar ao rombo de 568 milhões de euros identificado no começo deste ano. "O agravamento da situação da dívida vai exigir um esforço adicional da Ilha de Madeira para garantir a sustentabilidade da sua situação financeira", disse o ministério das Finanças. As informações são do Wall Street Journal.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247