Presidente da Petrobras quer vender 47% da Braskem

A empresa petroquímica Braskem é um péssimo negócio para a Petrobrás, na visão de Roberto Castello Branco, presidente da estatal colocado ali pelas mãos de Bolsonaro. Castello Branco quer vender a participação de 47% no negócio.

Comando da Petrobras enfrenta pressão contra venda de Braskem
Comando da Petrobras enfrenta pressão contra venda de Braskem
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A empresa petroquímica Braskem é um péssimo negócio para a Petrobrás, na visão de Roberto Castello Branco, presidente da estatal colocado ali pelas mãos de Bolsonaro. Castello Branco quer vender a participação de 47% no negócio. 

A reportagem do jornal O Estado de s. Paulo destaca a fala do presidente da companhia "A Petrobrás tem (apenas) uma participação na Braskem. É um investimento financeiro que não faz nenhum sentido."

A matéria ainda acrescenta que "a estatal aguardava o fim das negociações da Odebrecht com a holandesa LyondellBasell para também colocar à venda sua fatia na empresa petroquímica. No mês passado, após quase 16 meses de conversas, a Lyondell anunciou ter desistido do negócio, e a venda da Braskem retornou à fase inicial. Pesou na decisão da companhia holandesa algumas inseguranças jurídicas envolvendo a Odebrecht."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247