Pressionado, governo avalia estender auxílio emergencial até dezembro

O programa foi criado para durar três meses, em abril, maio e junho, mas foi prorrogado por dois meses, indo até agosto

(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Economia avalia estender o auxílio emergencial até dezembro por estar sofrendo pressão política, informa matéria da Folha de S. Paulo. Com a crise econômica causada pela pandemia do coronavírus, muitas pessoas ficaram desempregadas e têm o auxílio como única renda para se manter.

O programa foi criado para durar três meses, em abril, maio e junho, mas foi prorrogado por dois meses, indo até agosto. O governo de Jair Bolsonaro, além de ter sido contra o prorrogamento, inicialmente era contra a medida, defendendo um valor de R$ 200 reais mensais.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247