Privatização é negativa ao crédito da Eletrobras, afirma Moody's

Agências de classificação de risco não vêem a iniciativa do governo Temer em privatizar a Eletrobras com bons olhos; segundo uma analista da agência de classificação de risco Moody's, a venda poderia atrapalhar o plano de reestruturação da companhia, iniciado em novembro de 2016

Privatização é negativa ao crédito da Eletrobras, afirma Moody's
Privatização é negativa ao crédito da Eletrobras, afirma Moody's (Foto: MIKE SEGAR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Segundo a agência de classificação de risco Moody's, o plano do governo de privatizar a Eletrobras é negativo ao crédito da companhia, sobretudo porque introduz incerteza sobre em que medida a União suportaria a elétrica em momentos de necessidades inesperadas. A afirmação é de Cristiane Spercel, analista sênior da Moody's.

Segundo Cristiane, o plano cria também distrações para a administração da Eletrobrás. "Qualquer impacto sobre os ratings dependeria de um detalhamento maior sobre a forma da privatização, compradores potenciais, bem como de um cronograma específico para qualquer conclusão da operação", disse a analista em comentário na conta do Twitter da agência.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email