Recessão fez disparar pedidos de aposentadoria

Com a recessão recorde da administração de Michel Temer e as mudanças que ele pretende promover na Previdência, a concessão de aposentadorias por tempo de contribuição –modalidade que será extinta com a aprovação da reforma da Previdência– aumentou 35% em 2016, segundo dados do INSS; ou seja: Temer contribuiu par aumentar o rombo

Temer crise desemprego
Temer crise desemprego (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Com a recessão recorde da administração de Michel Temer e as mudanças que ele pretende promover na Previdência, a concessão de aposentadorias por tempo de contribuição –modalidade que será extinta com a aprovação da reforma da Previdência– aumentou 35% em 2016, segundo dados do INSS. Ou seja: Temer contribuiu par aumentar o rombo.

As informações são de reportagem de Lais Alegretti na Folha de S.Paulo.

"Para efeito de comparação, em 2015, houve alta de apenas 1,6% em relação ao ano anterior. Em 2016, foram concedidas 432 mil novas aposentadorias por tempo de contribuição. Em 2015, foram 320 mil.

Para o economista Pedro Nery, consultor do Senado, o desemprego e a falta de perspectiva de voltar ao mercado levaram trabalhadores que já tinham direito de se aposentar a fazer o pedido do benefício, ainda que não tivessem conquistado o tempo de contribuição necessário para receber o valor máximo do INSS.

A adoção da fórmula 85/95 a partir de novembro de 2015, diz, também contribuiu.

A regra permite ao trabalhador que atingir 85/95 (mulher/homem), com a soma de idade e tempo de contribuição, alcançar um valor maior com a aposentadoria. É uma alternativa mais favorável ao segurado do que o fator previdenciário, mecanismo instituído em 1999 que reduz os benefícios de quem se aposenta precocemente."

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247