Relação Petrobras-BTG pode terminar em CPI

Parlamentares da base governista no Congresso começam a coletar nesta quarta-feira assinaturas para uma CPI que deve investigar a relação entre a Petrobras e o banco BTG, de André Esteves; a ideia dos congressistas é concentrar as investigações na negociação para a venda da refinaria de Passadena, nos Estados Unidos, e em todo o processo de desinvestimento da estatal, com a venda de ativos no exterior  

Relação Petrobras-BTG pode terminar em CPI
Relação Petrobras-BTG pode terminar em CPI (Foto: Jin Lee)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Parlamentares da base governista no Congresso começam a coletar nesta quarta-feira assinaturas para uma CPI que deve investigar a relação entre a Petrobras e o banco BTG, de André Esteves. A informação foi publicada na coluna de Felipe Patury, no site da revista Época.

A ideia dos congressistas envolvidos é concentrar as investigações na negociação para a venda da refinaria de Passadena, nos Estados Unidos, e em todo o processo de desinvestimento da estatal, com a venda de ativos no exterior, em especial na África, onde a estatal conta com a participação do BTG Pactual.

Em sua última edição, a revista Época publicou reportagem dizendo que a estatal comandada por Graça Foster estaria conduzindo mal a venda de patrimônio no exterior. Segundo a publicação, ativos valiosos da estatal estariam sendo transferidos a preço vil para aliados de Cristina Kirchner, na Argentina (leia mais).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email