Saque adicional do FGTS pode beneficiar 10 milhões de pessoas com R$ 2,6 bi

O valor complementar se deve pela alteração realizada pelo Congresso na Medida Provisória que autoriza o saque. O projeto ainda aguarda a sanção de Jair Bolsonaro

Caixa Econômica Federal
Caixa Econômica Federal (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O projeto de lei que autoriza saques de todo o saldo do FGTS para quem tinha até um salário mínimo na conta em 24 de julho, data de edição da Medida Provisória (MP), aguarda sanção de Jair Bolsonaro. 

O projeto pode beneficiar 10,1 milhões de pessoas e distribuir R$ 2,6 bilhões até o Natal. A proposta original fixava o valor máximo do saque em R$ 500, mas foi alterada pelo Congresso Nacional. 

A Caixa Econômica Federal aguarda a sanção de Jair Bolsonaro para iniciar os pagamentos. De acordo com fontes da equipe econômica ouvidas pelo O Globo, os saques não dependem da data de nascimento do trabalhador, como o cronograma do saque em andamento, por exemplo.

Para quem tinha um saldo maior que o valor de um salário mínimo (R$998), o saque máximo continua sendo de R$ 500.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247