Temer concede o maior aumento da gasolina nas refinarias

A partir desta sexta-feira (1º) a Petrobras elevará os preços do diesel em 0,8% e os da gasolina em 4,2% nas refinarias; alta de 4,2 por cento da gasolina é o maior reajuste concedido desde a implementação da nova política de preços pela companhia e ocorre após a disparada nas cotações internacionais do produto por causa da tempestade Harvey nos Estados Unidos

Funcionário abastece carro em posto de combustíveis no Rio de Janeiro, Brasil 30/9/2015 REUTERS/Ricardo Moraes
Funcionário abastece carro em posto de combustíveis no Rio de Janeiro, Brasil 30/9/2015 REUTERS/Ricardo Moraes (Foto: Voney Malta)

SÃO PAULO (Reuters)

A Petrobras elevará os preços do diesel em 0,8 por cento e os da gasolina em 4,2 por cento nas refinarias a partir de 1º de setembro, de acordo com comunicado divulgado pela estatal em seu site nesta quinta-feira.

A alta de 4,2 por cento da gasolina é o maior reajuste concedido desde a implementação da nova política de preços pela companhia, há dois meses, e ocorre após a disparada nas cotações internacionais do produto por causa da tempestade Harvey nos Estados Unidos.

Na quarta-feira, a consultoria Datagro havia informado à Reuters que a gasolina comercializada pela Petrobras nas refinarias apresentava defasagem de mais de 7 por cento ante os preços internacionais.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247