Temer pediu R$ 100 bi, mas BNDES só deve R$ 13 bi

Como uma das primeiras medidas para reforçar o caixa do governo federal, o presidente interino Michel Temer anunciou que pediria a restituição de R$ 100 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro até 2018; ocorre que, segundo o BNDES, o governo federal só tem R$ 13 bilhões a receber por empréstimos que fez ao banco de fomento entre 2008 e 2014; os contratos preveem o pagamento de R$ 28 bilhões até 2018, dos quais R$ 15 bilhões já foram pagos neste ano; o banco ainda estuda se os pagamentos destes R$ 13 bilhões é juridicamente possível

Temer, BNDES
Temer, BNDES (Foto: Aquiles Lins)

247 - Como uma das primeiras medidas para reforçar o caixa do governo federal, o presidente interino Michel Temer anunciou que pediria a restituição de R$ 100 bilhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao Tesouro até 2018. 

Ocorre que, segundo o BNDES, o governo federal só tem R$ 13 bilhões a receber por empréstimos que fez ao banco de fomento entre 2008 e 2014. Os contratos preveem o pagamento de R$ 28 bilhões até 2018, dos quais R$ 15 bilhões já foram pagos neste ano.

Os dados foram revelados à Folha pelo BNDES após questionamento. O banco informou ainda que analisa se a antecipação é juridicamente possível. Pela proposta do governo, o Tesouro receberia R$ 40 bilhões neste ano, R$ 30 bilhões em 2017 e R$ 30 bilhões em 2018.

Nos 23 contratos firmados entre o Tesouro Nacional e o BNDES, o banco teria de começar a devolver 89% do dinheiro que ainda tem a pagar ao governo apenas a partir de 2019 e em prestações que vão até março de 2060.

 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247