Tesouro já recebeu R$11 bi de leilão de hidrelétricas

Concessões de hidrelétricas leiloadas no fim de novembro foram pagos pelas empresas ao Tesouro Nacional na segunda-feira, 4, disse nesta terça o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barata; leilão de hidrelétricas existentes promovido pelo governo federal em 25 de novembro superou expectativas e vendeu todos os ativos oferecidos, com uma arrecadação de R$ 17 bilhões

Concessões de hidrelétricas leiloadas no fim de novembro foram pagos pelas empresas ao Tesouro Nacional na segunda-feira, 4, disse nesta terça o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barata; leilão de hidrelétricas existentes promovido pelo governo federal em 25 de novembro superou expectativas e vendeu todos os ativos oferecidos, com uma arrecadação de R$ 17 bilhões
Concessões de hidrelétricas leiloadas no fim de novembro foram pagos pelas empresas ao Tesouro Nacional na segunda-feira, 4, disse nesta terça o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barata; leilão de hidrelétricas existentes promovido pelo governo federal em 25 de novembro superou expectativas e vendeu todos os ativos oferecidos, com uma arrecadação de R$ 17 bilhões (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

BRASÍLIA (Reuters) - Os recursos de cerca de 11 bilhões de reais referentes a concessões de hidrelétricas leiloadas no fim de novembro foram pagos pelas empresas ao Tesouro Nacional na segunda-feira, disse nesta terça o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barata.

"Esse pagamento autoriza a assinatura dos contratos que ocorrerá nesta terça-feira", disse o executivo, antes de uma cerimônia com as companhias, na sede do ministério em Brasília.

O leilão de hidrelétricas existentes promovido pelo governo federal em 25 de novembro superou expectativas e vendeu todos os ativos oferecidos, com uma arrecadação de 17 bilhões de reais em bônus de outorga por usinas que somam 6 mil megawatts em potência.

Os recursos depositados na segunda-feira ajudarão o governo a tentar cumprir a meta de superávit primário de 2016 do setor público consolidado, equivalente a 0,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

Os 11 bilhões de reais estavam previstos para entrar nos cofres da União no ano passado, mas o governo preferiu adiá-los para 2016 após o Congresso Nacional dar aval para que o país registrasse déficit primário de cerca de 120 bilhões de reais em 2015.

(Por Leonardo Goy)

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247