Trump diz que não vai aceitar alta do petróleo... e preços caem

O presidente dos EUA, Donald Trump, criticou a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) por cortes de produção que ajudaram a elevar os preços da commodity; "Parece que a Opep está fazendo isso de novo. Com volumes recorde de petróleo por todo lugar, incluindo navios totalmente carregados no mar. Os preços do petróleo estão artificialmente muito altos! Não é bom e não será aceito!", escreveu Trump no Twitter.; appós o tuíte do presidente dos EUA, o petróleo Brent e o WTI passaram a cair

Presidente dos EUA, Donald Trump 18/04/2018 REUTERS/Kevin Lamarque
Presidente dos EUA, Donald Trump 18/04/2018 REUTERS/Kevin Lamarque (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) nesta sexta-feira por cortes de produção que ajudaram a elevar os preços da commodity e disse que essa ação não será tolerada, conforme as cotações do petróleo caminham para uma segunda semana consecutiva de ganhos.

"Parece que a Opep está fazendo isso de novo. Com volumes recorde de petróleo por todo lugar, incluindo navios totalmente carregados no mar. Os preços do petróleo estão artificialmente muito altos! Não é bom e não será aceito!", escreveu Trump no Twitter.

Representantes da Casa Branca não puderam ser encontrados para comentar de imediato sobre se há qualquer ação da administração Trump prevista em relação ao petróleo ou à Opep.

Após o tuíte do presidente dos EUA, o petróleo Brent e o WTI passaram a cair.

Os países membros da Opep devem se reunir em junho em Viena para decidir seus próximos passos após os cortes de produção em vigor desde janeiro de 2017 para apoiar os preços.

A Arábia Saudita, maior exportador global, ficaria feliz em ver o preço do petróleo subir para 80 dólares, ou mesmo 100 dólares, disseram três fontes à Reuters, em um sinal de que o reino não deve buscar mudanças no atual acordo da Opep mesmo com suas metas agora praticamente alcançadas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247