Um ano atrás, site do PSDB já denunciava 'confisco'

Na época, o deputado Antônio Imbassahy repercutiu o boato e chegou a cobrar apuração de “mais um abuso na gestão pública federal”; a especulação foi logo negada em nota da Caixa; na última semana, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que determinou à Polícia Federal "a imediata e rigorosa apuração da origem dos recentes boatos que circulam nas redes sociais relacionados à caderneta de poupança"

www.brasil247.com - Na época, o deputado Antônio Imbassahy repercutiu o boato e chegou a cobrar apuração de “mais um abuso na gestão pública federal”; a especulação foi logo negada em nota da Caixa; na última semana, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que determinou à Polícia Federal "a imediata e rigorosa apuração da origem dos recentes boatos que circulam nas redes sociais relacionados à caderneta de poupança"
Na época, o deputado Antônio Imbassahy repercutiu o boato e chegou a cobrar apuração de “mais um abuso na gestão pública federal”; a especulação foi logo negada em nota da Caixa; na última semana, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que determinou à Polícia Federal "a imediata e rigorosa apuração da origem dos recentes boatos que circulam nas redes sociais relacionados à caderneta de poupança" (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Há um ano, o site do PSDB denunciava um suposto confisco da caderneta de poupança para “engordar o lucro da Caixa Econômica Federal”.

Na época, o deputado Antônio Imbassahy repercutiu o boato e chegou a cobrar apuração de “mais um abuso na gestão pública federal”. A especulação foi logo negada em nota da Caixa.

Agora, a Policia Federal investiga novos boatos relacionados ao tema. O Ministério da Fazenda divulgou nota à imprensa nesta sexta-feira (13) para dizer que não procedem as informações de que haveria risco de o governo confiscar a caderneta de poupança, ou aplicações financeiras, dos brasileiros.

"Tais informações são totalmente desprovidas de fundamento, não se conformando com a política econômica de transparência e a valorização do aumento da taxa de poupança de nossa sociedade, promovida pelo governo, através do Ministério da Fazenda", acrescentou o governo.

PUBLICIDADE

 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email