XP, de Guilherme Benchimol e do Itaú, será processada nos Estados Unidos por fraude contra investidores

Advogado já reúne investidores lesados para ação coletiva. Revelação sobre fraude contábil da empresa que se tornou símbolo dos "farialimers" derrubou as ações. Recentemente, a empresa afastou a economista Zeina Latif, que pretendia alertar clientes sobre o mau desempenho da economia

Guilherme Benchimol
Guilherme Benchimol (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Uma das maiores empresas de advocacia dos Estados Unidos, a Block & Leviton, já está recrutando fundos e investidores que foram prejudicados pela venda de ações da corretora brasileira XP nos Estados Unidos. O motivo: na sexta-feira, 6, foi revelado que a empresa, que é fruto de uma sociedade entre o empresário Guilherme Benchimol e o Itaú, cometeu fraude contábil e enganou os acionistas, o que fez com que as ações despencassem no dia de ontem.

A empresa também se envolveu numa polêmica recente, ao afastar de seus quadros a economista Zeina Latif, que pretendia criticar em seus relatórios a ausência de crescimento econômico no Brasil, com as políticas de Paulo Guedes – o que desagradou os principais sócios da empresa. Confira vídeo da TV 247 e leia o comunicado do escritório de advocacia.


XP EUA: XP, Inc. Investigada por Fraude de Valores Mobiliários pela Block & L

XP INC ("XP-Q")

- XP, Inc. investigada por fraude de valores mobiliários pela Block & Leviton,

- Investidores que perderam dinheiro devem entrar em contato com a empresa

A empresa nacional de litígio de valores mobiliários Block & Leviton (www.blockesq.com) está investigando se a XP, Inc. (NASDAQ: XP) e alguns de seus executivos podem ter enganado os investidores. Os investidores que perderam dinheiro são incentivados a entrar em contato conosco para uma avaliação de caso gratuita.

A XP, uma das maiores corretoras do Brasil, foi aberta em 13 de dezembro de 2019 em uma oferta pública de US $ 1,96 bilhão. Em 6 de março de 2020, menos de três meses depois, a empresa de investimentos The Winkler Group publicou um breve relatório levantando sérias questões sobre a precisão dos dados financeiros da XP. Entre outras coisas, o relatório afirma que existem discrepâncias significativas entre as auditorias internas da XP e as demonstrações financeiras que a empresa forneceu aos investidores em seu prospecto de abertura de capital. Além disso, o relatório alega que a XP demitiu seu auditor depois que descobriu deficiências materiais nos controles internos da empresa.

"Os investidores têm o direito de confiar em documentos de ofertas precisos ao decidir investir em uma nova empresa. Essas alegações são muito preocupantes". disse Mark Delaney, o advogado da Block & Leviton que liderou a investigação.

Se você adquiriu ou adquiriu valores mobiliários da XP e tiver dúvidas sobre seus direitos legais ou possuir informações relevantes para esse assunto, entre em contato com o advogado Mark Delaney diretamente em (617) 398-5600, pelo e-mail [email protected] , ou visitando https://shareholder.law/xp.

A Block & Leviton LLP é uma empresa dedicada a representar investidores e manter a integridade dos mercados financeiros do país. A empresa representa muitos dos maiores investidores institucionais e investidores individuais do país em litígios sobre valores mobiliários nos Estados Unidos. Seus advogados recuperaram bilhões de dólares para seus clientes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email