Caso Robson: comitiva levará a Putin carta assinada por Bolsonaro

Numa tentativa de negociação para a liberação de Robson, brasileiro detido na Rússia há mais de um ano por transportar um remédio proibido no país enquanto trabalhava para o jogador Fernando, uma comitiva do Senado e do Ministério das Relações Exteriores encaminhou uma carta assinada pelo presidente endereçada a Vladimir Putin visando a liberação do brasieiro

Vladimir Putin e Jair Bolsonaro
Vladimir Putin e Jair Bolsonaro (Foto: Clauber Cleber Caetano / PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma comitiva composta pelo senador Nelsinho Trad (PSD-MS) e a embaixadora Márcia Donner Abriu viajará à Rússia na próxima segunda-feira (26) para negociações rotineiras, mas que devem incluir a entrega de uma carta assinada por Bolsonaro pedindo formalmente o perdão de Robson de Oliveira, brasileiro detido na Rússia há mais de um ano por transportar um remédio proibido no país enquanto trabalhava para o jogador Fernando.

Segundo informações do GE, a carta que será levada à Rússia apela para a reparação de justiça no caso, uma vez que Robson desconhecia que carregava os medicamentos proibidos no país, mas não no Brasil.

Ainda não há data definida para o julgamento do caso Robson, mas a comitiva brasileira espera acelerar este processo através de negociações. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247