“Futebol não pode ser privilegiado, tem que parar também”, cobra José Trajano

O jornalista criticou, ainda, a forma pela qual os governos federal e estadual estão conduzindo as políticas de combate à pandemia. "Vamos salvar vidas. Não ao negacionismo"

José Trajano
José Trajano
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Apesar de o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ter reclassificado, nesta quarta-feira (3), todo o estado para a fase vermelha, o futebol não vai ser interrompido. O jornalista José Trajano repudia a decisão do Centro de Contingência do Coronavírus, que afirmou que as competições esportivas poderão continuar ocorrendo.

“Não é possível que o futebol seja liberado. Só no Corinthians, nós temos o exemplo recente da quantidade de jogadores que estão infectados. Tinha que parar tudo durante esses 15 dias. Vamos respeitar a ciência”, afirma Trajano, que tem larga experiência no jornalismo esportivo.

“O futebol não pode ser privilegiado. O futebol tem que parar também. Assino embaixo o depoimento muito legal do Casagrande no Globo Esporte. Paramos com tudo, vamos salvar vidas. Não ao negacionismo”, destaca.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email