Jorginho faz crítica xenófoba contra Abel Ferreira após jogo: “desrespeita nosso país e os árbitros”

Após repercussão negativa, técnico do Atlético-GO negou xenofobia mas voltou a atacar postura de Abel: “ridícula”

www.brasil247.com - Jorginho
Jorginho (Foto: Reprodução)


247 - Uma fala de Jorginho, técnico do Atlético-GO, repercutiu muito negativamente entre torcedores e comentaristas esportivos desde o confronto com o Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro nesta quinta-feira (17). Jorginho criticou Abel Ferreira, técnico do Verdão, que é português, referindo-se à sua nacionalidade.

“Não é à toa que ele e toda a comissão são expulsos constantemente. Bater palma para árbitro, querer sacanear ele. Me revolta como treinador, brasileiro, vem no nosso país e está desrespeitando o nosso país. Chamou de cego e nada aconteceu. Perdeu é o choro do perdedor, mas quero deixar meu protesto”.

O comentarista Mauro Cezar Pereira, no podcast Posse de Bola, do UOL, disse que Abel Ferreira realmente passa dos limites na beira do campo, mas Jorginho perde qualquer razão quando apela ao nacionalismo e à xenofobia para citar o fato de o técnico palmeirense ser português.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Vem o Jorginho reclamar das queixas do Abel à beira do campo por ele ser português? Ele pode ser português, pode ser venusiano, marciano, brasileiro, não importa, ele é muito chato à beira do campo e acho incrível como ele ganhando de 4 a 1, uma virada daquela e continua reclamando, isso também me chama a atenção", disse Mauro Cezar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“É mais um que acha que mudar o foco para não ter que explicar a catástrofe que ele testemunhou”, analisou Juca Kfouri, em referência à partida, na qual o Atlético-GO perdeu por 4 a 2.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Jorginho pediu desculpas, mas negou ter sido xenófobo e voltou a criticar a postura de Abel Ferreira: “ridícula”. “Não sou xenófobo, não tenho nenhum problema com isso, desenvolvo trabalhos dentro e fora do Brasil, tenho um trabalho na Alemanha. Só estou alertando para o que aconteceu, que falta respeito ao árbitro. E, quando ele [Abel] faz isso com a equipe de arbitragem, automaticamente está fazendo isso contra minha equipe também. Que sirva para refletir, é inaceitável e ridículo, eles precisam mudar essa forma na beira do gramado”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email