30 mortes marcam Semana Santa em Alagoas

Estado mais violento do País, Alagoas teve um feriado de Semana Santo bastante violento. Até a noite de ontem foram registradas 33 mortes. Grande parte das mortes foi provocada por arma de fogo.     

 30 mortes marcam Semana Santa em Alagoas
30 mortes marcam Semana Santa em Alagoas
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

gazetaweb.com

Alagoas registrou 33 mortes desde a quinta-feira (28) até o início da noite deste domingo (31) – grande parte provocada por arma de fogo -, em pleno feriado religioso. Além disso, os Institutos Médico-Legais (IMLs) de Maceió e Arapiraca contabilizaram casos de acidente, queda, enforcamento, choque elétrico, achado de corpo, queimadura e afogamento. 

No primeiro dia, a Perícia Oficial de Alagoas apontou para 11 mortes, com destaque para o assassinato de um menor de 11 anos na zona rural de São José da Laje. Já em plena Sexta-Feira da Paixão (29), o número subiu para 13 casos, oito deles em menos de 14 horas. E, do sábado (30) até o início da noite de domingo, o IML registrou em seu livro de ocorrências nove homicídios. 

As vítimas – a maioria executada por arma de fogo – foram identificadas como José Ronaldo dos Santos Silva Filho, de 17 anos, Edilson Alves da Silva, 11, José Robson Ferreira da Silva Santos, 25, Everson Robério Santos da Costa, 26, Marcelo Batista, 23, Benone dos Santos Fonseca, 23, Cleria Lilian Vilas Boas, 36, Ailton de Souza Fernandes, 32, um jovem não identificado, 20, Eliene Nunes da Silva, 22, outro jovem não identificado, Selma Roberta da Silva, 34, Antônio Siriano de Barros, 39, Edson Ferreira Caetano, 24, Jamerson Moraes Silva, 22, Valério Meneses da Silva, de apenas oito meses, Luiz Eduardo Da Silva, 35, Ednilson Xavier, José Roberio Santos da Silva, 32, Thiago Rocha da Silva, 25, José Fábio da Silva, 26, Célio dos Santos Souza, 20, Jailson Santos Costa, 27, e um homem identificado apenas como Nivaldo. Outras identificações não foram repassadas pelos institutos. 

O caso que mais chamou a atenção ocorreu na cidade de Junqueiro, onde o próprio pai jogou o filho - Valério Meneses - de oito meses no chão, após ter raiva do menino. A criança foi socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) à Unidade de Emergência do Agreste (UEA) Doutor Daniel Houly, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Os crimes ocorreram em Maceió e em outros municípios, como São Luiz do Quitunde, São José da Laje, Pilar, União dos Palmares, Olho D`Água das Flores, Arapiraca, São Miguel dos Campos, Marechal Deodoro, Boca da Mata, Junqueiro, Taquarana, Santana do Ipanema e Quebrangulo. 

Outros casos registrados envolvem acidente de trânsito, queda, choque elétrico, enforcamento, achado de corpo, queimadura e afogamento.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email