Acidentes caíram 12,36% nas estradas pernambucanas

O número de acidentes no final do ano nas estradas que cortam Pernambuco diminuiu 12,41% em comparação com o mesmo período de 2011; apesar disto, os dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF-PE) apontam que a violência nas rodovias continua; do saldo dos 233 acidentes registrados foi de 22 mortes e 151 pessoas feridas

Acidentes caíram 12,36% nas estradas pernambucanas
Acidentes caíram 12,36% nas estradas pernambucanas
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 – O número de acidentes no final do ano nas estradas que cortam Pernambuco diminuiu 12,41%, passando de 266 em 2011 para 233 neste ano. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF-PE), que divulgou nesta quinta-feira (3) o balanço da Operação Fim de Ano, que em 2012 foi realizada entre a 0h de 21 de dezembro até a meia noite do dia 2 de janeiro.

De acordo com dados da PRF-PE, foram registrados 233 acidentes, que resultaram em 22 mortes e 151 pessoas feridas, enquanto que em 2011 ocorreram 19 óbitos e 148 pessoas lesadas. Ressaltando que a operação anterior durou 11 dias. Já a de 2012 ocorreu durante 13 dias. A PRF constatou, também, que a média diária de acidentes caiu. Neste ano, foram 17,92 acidentes por dia e, no ano passado, 24.

Entre 28 de dezembro de 2012 e 1 de janeiro deste ano, a Operação Lei Seca abordou 6.057 veículos, um aumento de 69% comparado ao mesmo período de 2011 para 2012. Segundo a PRF-PE, foram 121 infrações provocadas por alcoolemia, aumento de 10% comparado a 2011, sendo 23 constatações, 14 crimes (quando a concentração de álcool é igual ou superior a 6 decigramas por litro de sangue) e 84 recusas.

Em relação ao número de multas, foram 261 na operação 2011 contra 501 em 2012, um avanço de 91,95%. Porém, conforme a PRF-PE, o aumento foi devido a pendências como vencimento de Carteiras Nacionais de Habilitação e não pagamento do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores) e não pelo consumo de álcool.

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email