ACM envia à Câmara projeto que regulamenta mototáxi

O projeto de lei que regulamenta a atividade de mototáxi em Salvador foi assinado pelo prefeito ACM Neto e entregue ao presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Câmara, em cerimônia nesta quarta-feira; "O que a gente vê hoje é que existem muitos serviços de mototáxi em Salvador, só que realizados sem qualquer fiscalização e controle do poder municipal e que trazem, por exemplo, problemas de segurança para o usuário. Hoje apresentamos um projeto que é bom para o mototaxista, que vai poder realizar a atividade e desempenhar a profissão de maneira oficial, reconhecida pelo poder público e sem o sentimento de ameaça de impedimento de exercer a atividade, pois há muitos pais e mães de família envolvidos com a profissão", disse ACM

O projeto de lei que regulamenta a atividade de mototáxi em Salvador foi assinado pelo prefeito ACM Neto e entregue ao presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Câmara, em cerimônia nesta quarta-feira; "O que a gente vê hoje é que existem muitos serviços de mototáxi em Salvador, só que realizados sem qualquer fiscalização e controle do poder municipal e que trazem, por exemplo, problemas de segurança para o usuário. Hoje apresentamos um projeto que é bom para o mototaxista, que vai poder realizar a atividade e desempenhar a profissão de maneira oficial, reconhecida pelo poder público e sem o sentimento de ameaça de impedimento de exercer a atividade, pois há muitos pais e mães de família envolvidos com a profissão", disse ACM
O projeto de lei que regulamenta a atividade de mototáxi em Salvador foi assinado pelo prefeito ACM Neto e entregue ao presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Câmara, em cerimônia nesta quarta-feira; "O que a gente vê hoje é que existem muitos serviços de mototáxi em Salvador, só que realizados sem qualquer fiscalização e controle do poder municipal e que trazem, por exemplo, problemas de segurança para o usuário. Hoje apresentamos um projeto que é bom para o mototaxista, que vai poder realizar a atividade e desempenhar a profissão de maneira oficial, reconhecida pelo poder público e sem o sentimento de ameaça de impedimento de exercer a atividade, pois há muitos pais e mães de família envolvidos com a profissão", disse ACM (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247 - O projeto de lei que regulamenta a atividade de mototáxi em Salvador foi assinado pelo prefeito ACM Neto (DEM) e entregue ao presidente da Câmara Municipal, vereador Paulo Câmara (PSDB), em cerimônia nesta quarta-feira (20), no Palácio Thomé de Souza. ACM ressaltou a importância da iniciativa, que, segundo ele, atende a uma luta histórica de 30 anos, conforme representantes da categoria presentes ao evento.

"O que a gente vê hoje é que existem muitos serviços de mototáxi em Salvador, só que realizados sem qualquer fiscalização e controle do poder municipal e que trazem, por exemplo, problemas de segurança para o usuário. Hoje apresentamos um projeto que é bom para o mototaxista, que vai poder realizar a atividade e desempenhar a profissão de maneira oficial, reconhecida pelo poder público e sem o sentimento de ameaça de impedimento de exercer a atividade, pois há muitos pais e mães de família envolvidos com a profissão", afirmou ACM Neto.

"Também será bom para o usuário, pois terá mais um serviço de transporte individual em Salvador que vai facilitar o acesso em bairros populosos da cidade, utilizado principalmente por pessoas mais pobres que não têm tanto acesso às linhas de transporte e bom também para a Prefeitura, que vai ter condições de organizar melhor esse tipo de serviço", complementou o prefeito.

O presidente da Associação dos Motociclistas Profissionais do Estado da Bahia (Asmop-BA), Adailson Couto, também conhecido como Dragão, afirmou que essa é uma luta antiga da categoria.

"Nós sempre fomos chamados de clandestinos e é algo que vai acabar a partir dessa regulamentação. Pedimos apenas agilidade na votação do projeto na Câmara porque esta é uma atividade que não é fácil. Esta foi a única gestão que realmente dialogou com a gente".

O presidente da Associação dos Profissionais Mototaxistas de Salvador (Aspromts), Osvaldam Tupyassu, disse que hoje a categoria começa a realizar um sonho. "É um momento histórico para a categoria e só temos a agradecer pela iniciativa".

Funcionamento

O projeto de lei encaminhado à Câmara pela Prefeitura traz diversos pontos de determinam a regulamentação do transporte de mototáxis na cidade, a exemplo da padronização dos trabalhadores, do tempo mínimo de CNH para exercer a atividade, definição de áreas e de pontos de mototáxi, dentre outros itens. Já existe, inclusive, a Lei Federal nº 12.009, de 29 de julho de 2009, que regulamentou o exercício das atividades dos profissionais em transporte de passageiros com o uso de motocicletas estabelecendo regras gerais, para a regulamentação destes serviços. A Constituição da República no seu artigo 30 define como competência municipal legislar sobre assuntos de interesse local.

Caso o projeto de lei seja aprovado, a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) tem o prazo de 120 dias para a regulamentação da atividade. A pasta já possui um grupo de estudos e trabalhos para, após a aprovação, realizar audiências públicas necessárias com vistas a definir a regulamentação.

"Essa era uma demanda antiga dos mototaxistas e com a regulamentação se instaura um marco legal que vai proporcionar direitos e deveres para a categoria, permitindo fiscalizar e vistoriar, proporcionando segurança para os usuários", explicou o secretário de Mobilidade, Fábio Mota.

A prestação do serviço de mototáxi será concedida às pessoas físicas que cumprirem as exigências do regulamento e da legislação de trânsito em vigor. Para a exploração do serviço, será obrigatória a autorização emitida pelo município de Salvador mediante credenciamento a ser realizado pela Semob.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247