ACM envia reajuste dos professores à Câmara

Proposta da Prefeitura, já acordada com a categoria, é de reajuste em 7,97%, sendo 2% retroativos a maio e o complemento em novembro deste ano; prefeito ACM Neto (DEM) destaca que desde sua posse em janeiro último nenhum professor da rede recebe menos que o piso nacional; além disso, ficou acertado entre a Prefeitura e a APLB Sindicato que, em dezembro, será pago um abono à categoria referente ao percentual que faltar para completar os 25% do Orçamento obrigatórios para a educação

Proposta da Prefeitura, já acordada com a categoria, é de reajuste em 7,97%, sendo 2% retroativos a maio e o complemento em novembro deste ano; prefeito ACM Neto (DEM) destaca que desde sua posse em janeiro último nenhum professor da rede recebe menos que o piso nacional; além disso, ficou acertado entre a Prefeitura e a APLB Sindicato que, em dezembro, será pago um abono à categoria referente ao percentual que faltar para completar os 25% do Orçamento obrigatórios para a educação
Proposta da Prefeitura, já acordada com a categoria, é de reajuste em 7,97%, sendo 2% retroativos a maio e o complemento em novembro deste ano; prefeito ACM Neto (DEM) destaca que desde sua posse em janeiro último nenhum professor da rede recebe menos que o piso nacional; além disso, ficou acertado entre a Prefeitura e a APLB Sindicato que, em dezembro, será pago um abono à categoria referente ao percentual que faltar para completar os 25% do Orçamento obrigatórios para a educação (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bahia 247

O prefeito ACM Neto (DEM) enviou nesta segunda-feira (19) à Câmara Municipal mensagem do Executivo com a proposta de reajuste dos profissionais da rede municipal de ensino. A proposta da Prefeitura, já acordada com a categoria, é de reajuste em 7,97%, sendo 2% retroativos a maio e o complemento em novembro deste ano. O democrata destaca que desde sua posse em janeiro último nenhum professor da rede recebe menos que o piso nacional.

Além disso, ficou acertado entre a Prefeitura e a APLB Sindicato que, em dezembro, será pago um abono à categoria referente ao percentual que faltar para completar os 25% do Orçamento obrigatórios para a educação. Com isso, a Prefeitura vai garantir, de qualquer forma, a destinação integral dos 25% do Orçamento municipal estabelecido constitucionalmente para a educação.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email