Advogados de SP vão questionar ato de Lamachia pelo impeachment

Advogados e juristas de São Paulo devem apresentar ação na Justiça questionando a iniciativa do presidente da OAB, Claudio Lamachia, de apresentar pedido de impeachment: "A OAB diz que defende o impeachment porque Dilma está na delação de Delcídio do Amaral. Por coerência, deveria pedir também o impedimento de Temer e o afastamento do senador Aécio Neves do cargo, já que eles também foram citados pelo senador", diz Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do setorial jurídico do PT 

Advogados e juristas de São Paulo devem apresentar ação na Justiça questionando a iniciativa do presidente da OAB, Claudio Lamachia, de apresentar pedido de impeachment: "A OAB diz que defende o impeachment porque Dilma está na delação de Delcídio do Amaral. Por coerência, deveria pedir também o impedimento de Temer e o afastamento do senador Aécio Neves do cargo, já que eles também foram citados pelo senador", diz Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do setorial jurídico do PT 
Advogados e juristas de São Paulo devem apresentar ação na Justiça questionando a iniciativa do presidente da OAB, Claudio Lamachia, de apresentar pedido de impeachment: "A OAB diz que defende o impeachment porque Dilma está na delação de Delcídio do Amaral. Por coerência, deveria pedir também o impedimento de Temer e o afastamento do senador Aécio Neves do cargo, já que eles também foram citados pelo senador", diz Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do setorial jurídico do PT  (Foto: Roberta Namour)

247 - Advogados e juristas de São Paulo devem apresentar ação na Justiça questionando a iniciativa do presidente da OAB, Claudio Lamachia, de apresentar proposta para que a entidade defendesse o impeachment de Dilma, o que acabou aprovado pelo conselho da ordem. É o que afirma a colunista Mônica Bergamo.

Segundo ela, eles vão defender, como já ocorre em ações de outros Estados, que ele deveria ter feito plebiscito com a categoria em assunto de tal gravidade.

"A OAB diz que defende o impeachment porque Dilma está na delação de Delcídio do Amaral. Por coerência, deveria pedir também o impedimento de Temer e o afastamento do senador Aécio Neves do cargo, já que eles também foram citados pelo senador", diz Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do setorial jurídico do PT e integrante do Sindicato dos Advogados de São Paulo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247