Aécio diz que fica na presidência do PSDB até dezembro

Uma semana após receber um ultimato da bancada do PSDB no Senado para renunciar à presidência do partido, Aécio Neves (PSDB-MG) comunicou ao presidente interino da legenda, senador Tasso Jereissati (CE), que permanecerá no cargo até dezembro, quando ocorrerá a convenção do partido; para Aécio, a renúncia seria uma espécie de confissão de culpa sobre as denúncias de recebimento de propina; o argumento pela manutenção de Aécio é que a mudança poderia causar um novo tumulto no partido a menos de 40 dias da convenção do partido

aécio tasso
aécio tasso (Foto: Charles Nisz)

Minas 247 - Uma semana após receber um ultimato da bancada do PSDB no Senado para renunciar à presidência do partido, Aécio Neves (PSDB-MG) comunicou ao presidente interino da legenda, senador Tasso Jereissati (CE), que permanecerá no cargo até dezembro. O PSDB fará sua Convenção Nacional e elegerá seu novo presidente no fim do ano.

Aécio está licenciado do cargo desde maio. Para ele, a renúncia seria uma espécie de confissão de culpa sobre as denúncias de que teria recebido R$2 milhões de propina do empresário Joesley Batista. Ele vai fazer campanha eleitoral em Minas em busca de um cargo em 2018 e cuidará da sua defesa. No encontro na manhã desta terça-feira (24) com Tasso, Aécio também fez um apelo para que o interino fique no cargo até 9 de dezembro, quando haverá a Convenção Nacional. O senador cearense está consultando suas bases para decidir se fica interino até dezembro ou se entrega o cargo.

Os senadores que achavam inviável a manutenção de Aécio no cargo, mudaram de ideia. O argumento é que a mudança poderia causar um novo tumulto no partido a menos de 40 dias da convenção. Por enquanto, apenas o governador de Goiás, Marconi Perillo, lançou candidatura. Tasso não irá disputar a presidência definitiva do PSDB. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247