Aécio quer se aproximar de grupos anti-Dilma, diz Marcus Pestana

Presidente nacional do PSDB, Aécio Neves pretende estreitar os laços entre partidos de oposição ao governo federal e os principais movimentos que organizaram protestos pelo impeachment da petista; dirigente da sigla tucana em Minas, Marcus Pestana informou que seu correligionário convidará neste mês os dirigentes de grupos como o 'Vem pra Rua' e 'Movimento Brasil Livre' para discutir suas reivindicações e questioná-los se há abertura para a participação do parlamentar em futuros protestos

Presidente nacional do PSDB, Aécio Neves pretende estreitar os laços entre partidos de oposição ao governo federal e os principais movimentos que organizaram protestos pelo impeachment da petista; dirigente da sigla tucana em Minas, Marcus Pestana informou que seu correligionário convidará neste mês os dirigentes de grupos como o 'Vem pra Rua' e 'Movimento Brasil Livre' para discutir suas reivindicações e questioná-los se há abertura para a participação do parlamentar em futuros protestos
Presidente nacional do PSDB, Aécio Neves pretende estreitar os laços entre partidos de oposição ao governo federal e os principais movimentos que organizaram protestos pelo impeachment da petista; dirigente da sigla tucana em Minas, Marcus Pestana informou que seu correligionário convidará neste mês os dirigentes de grupos como o 'Vem pra Rua' e 'Movimento Brasil Livre' para discutir suas reivindicações e questioná-los se há abertura para a participação do parlamentar em futuros protestos (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 – Com o objetivo de se aproximar de grupos contra a gestão da presidente Dilma Rousseff (PT), o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), pretende estreitar os laços entre partidos de oposição ao governo federal e os principais movimentos que organizaram protestos neste domingo (12) pelo impeachment da presidente. De acordo com o presidente estadual do PSDB em Minas Gerais, Marcus Pestana, o tucano convidará neste mês os dirigentes de grupos como o 'Vem pra Rua' e 'Movimento Brasil Livre' para discutir suas reivindicações e questioná-¬los se há abertura para a participação do parlamentar em futuros protestos.

"O Aécio Neves vai, nos próximos dias, convidar a direção desses movimentos para um diálogo nacional", afirmou Marcus Pestana, em seminário sobre reforma política promovido, na capital paulista, pelo Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC). "Como você vai tomar café na casa de uma pessoa que não te convidou? O passo que temos de dar é um diálogo com os movimentos para clarear. Eles nos querem lá?", questionou.

Aécio não compareceu às duas últimas manifestações contra o governo, mas decidiu não participar. A cúpula nacional do PSDB ainda vê com cautela criação de uma relação com esses movimentos contrários ao governo Dilma.

Na manifestação realizada na av. Paulista, os dirigentes do 'Vem pra Rua e do Movimento Brasil Livre' criticaram os partidos oposicionistas, a quem chamaram de "frouxos". Os participantes do protesto cobraram maior empenho das siglas de oposição na abertura de um processo de impeachment no Congresso Nacional.

Segundo Pestana, a participação institucional de partidos políticos nos protestos de rua seria "grave" e poderia representar uma tentativa de "instrumentalizar" manifestações convocadas pela sociedade civil.

"Nós precisamos nos entender [com os movimentos de rua]. Qual a visão deles sobre o Brasil?", questionou o tucano. "Imagine se o Aécio Neves participa de um movimento difuso e alguém tira uma foto com ele com uma camiseta favorável à volta dos militares? Pronto, aí o PT faz uma festa", acrescentou.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247