AL retoma os trabalhos; maior expectativa é sobre empréstimo junto à Caixa

Após o fim do recesso, a Assembleia Legislativa volta a se reunir nesta terça-feira (1º), tendo entre as prioridades para agosto o projeto que autoriza o governo estadual a contrair um empréstimo de R$ 453 milhões com a Caixa Econômica Federal e definir a quantia que será destinada aos municípios; prefeitos já haviam manifestado publicamente a insatisfação com os deputados estaduais por terem ficado de fora do empréstimo de R$ 146 milhões do Banco do Brasil

Após o fim do recesso, a Assembleia Legislativa volta a se reunir nesta terça-feira (1º), tendo entre as prioridades para agosto o projeto que autoriza o governo estadual a contrair um empréstimo de R$ 453 milhões com a Caixa Econômica Federal e definir a quantia que será destinada aos municípios; prefeitos já haviam manifestado publicamente a insatisfação com os deputados estaduais por terem ficado de fora do empréstimo de R$ 146 milhões do Banco do Brasil
Após o fim do recesso, a Assembleia Legislativa volta a se reunir nesta terça-feira (1º), tendo entre as prioridades para agosto o projeto que autoriza o governo estadual a contrair um empréstimo de R$ 453 milhões com a Caixa Econômica Federal e definir a quantia que será destinada aos municípios; prefeitos já haviam manifestado publicamente a insatisfação com os deputados estaduais por terem ficado de fora do empréstimo de R$ 146 milhões do Banco do Brasil (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tocantins 247 - Após o fim do recesso, a Assembleia Legislativa volta a se reunir nesta terça-feira (1º), tendo entre as prioridades para agosto o projeto que autoriza o governo estadual a contrair um empréstimo de R$ 453 milhões com a Caixa Econômica Federal e definir a quantia que será destinada aos municípios.

No dia 13 de julho, na Associação Tocantinense de Municípios (ATM), prefeitos manifestaram publicamente a insatisfação com os deputados estaduais por terem ficado de fora do empréstimo de R$ 146 milhões do Banco do Brasil, aprovado pelo Parlamento no dia 6 do mesmo mês. Deputados afirmaram que havia pouca margem de mudança no projeto de empréstimo com o Banco do Brasil.

Chefes do executivos municipais garantiram que monitorariam as atividades da AL-TO e defenderam uma audiência com o governador Marcelo Miranda (PMDB) para discutir o tema, o que ainda não aconteceu.

No caso do empréstimo de R$ 453 milhões com a Caixa, parlamentares disseram que são muitas obras passíveis de mudança, o que permitiria que todos os 139 municípios sejam contemplados. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247