Alckmin corre para tentar atrair investidores para a Sabesp

Governo de São Paulo tenta votar com urgência um projeto de lei para criar uma holding visando atrair investidores em explorar o saneamento básico sem, contudo, deixar de manter o controle da Sabesp; proposta é que a holding fique com 50,3% da participação que o Estado possui na empresa; apesar dos esforços do governo tucano, até o momento o mercado tem reagido mal ao projeto e as ações da Sabesp acumulam uma queda de 7,7% neste mês

Governo de São Paulo tenta votar com urgência um projeto de lei para criar uma holding visando atrair investidores em explorar o saneamento básico sem, contudo, deixar de manter o controle da Sabesp; proposta é que a holding fique com 50,3% da participação que o Estado possui na empresa; apesar dos esforços do governo tucano, até o momento o mercado tem reagido mal ao projeto e as ações da Sabesp acumulam uma queda de 7,7% neste mês
Governo de São Paulo tenta votar com urgência um projeto de lei para criar uma holding visando atrair investidores em explorar o saneamento básico sem, contudo, deixar de manter o controle da Sabesp; proposta é que a holding fique com 50,3% da participação que o Estado possui na empresa; apesar dos esforços do governo tucano, até o momento o mercado tem reagido mal ao projeto e as ações da Sabesp acumulam uma queda de 7,7% neste mês (Foto: Paulo Emílio)

SP 247 - O governo de São Paulo tenta votar com urgência um projeto de lei par criar uma holding visando atrair investidores em explorar o saneamento básico sem, contudo, deixar de manter o controle da Sabesp assegurando a maioria das ações com direito a voto. A proposta do governo é que a holding fique com 50,3% da participação que o Estado possui na estatal. Um decreto assinado pelo governador Geraldo Alckmin em 2012 prevê a universalização do saneamento em São Paulo até o ano de 2020.

O projeto já sofreu 77 emendas e o temor é que os recursos acabem não sendo empregados na melhoria do sistema, O deputado da base aliada, Edmir Chedid (DEM), por exemplo, apresentou ua emenda tentando assegurar um mínimo de 30% dos dividendos para a área de saneamento. O projeto deve ser discutido no plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) ainda esta semana.

Um outra dúvida é que o texto, considerado "genérico" por especialistas, está nos ativos que ficariam sob responsabilidade da holding Outra incerteza é sobre quais ativos seriam gerenciados pela holding; já que o projeto cita apenas que a controladora teria ocmo objetivo "reunir ativos de saneamento básico", semdetelhar que ativos seriam estes

Apesar dos esforços do governo tucano, até o momento o mercado tem reagido mal ao projeto. As ações da Sabesp acumulam uma queda de 7,7% neste mês, após o envio do projeto para a Alesp.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247