Alckmin critica recriação da CPMF pelo governo

Em evento onde tomou café com o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, governador de São Paulo disse achar difícil o Congresso aprovar a proposta de criação da cobrança; "Acho difícil o Congresso aprovar a CPMF, pois é difícil reunir 3/5 do Congresso neste momento de crise para aprovar uma PEC que aumenta impostos", afirmou o tucano

alckmin
alckmin (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

SP 247 – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), criticou nesta terça-feira 29 a proposta do Planalto de recriar a CPMF a fim de aumentar a receita e reequilibrar as contas públicas. Para o tucano, o governo da presidente Dilma Rousseff não conseguirá apoio no Congresso para aprovar a medida.

"Alguém acha que tem clima político para aprovar uma emenda constitucional?", questionou. "Acho difícil o Congresso aprovar a CPMF, pois é difícil reunir 3/5 do Congresso neste momento de crise para aprovar uma PEC que aumenta impostos", acrescentou Alckmin.

As declarações foram feitas durante o evento Empresas Mais, organizado pelo jornal O Estado de S. Paulo, que também teve a presença do ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Alckmin e Levy tomaram café juntos, mas no momento da crítica do tucano, feita a jornalistas, o ministro já havia indo embora.

Alckmin disse que o governo deveria ter optado por um caminho mais simples, mas não deu uma sugestão sobre qual seria. Para ser aprovada, a PEC precisa do votos positivo de 3/5 dos parlamentares em dois turnos na Câmara e no Senado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247