Aloysio: há contradição no controle da inflação

"O governo, perdido diante da situação, desonera setores da produção para, com isso, promover o aumento de investimento, e promove o aumento de consumo, que é atendido, basicamente, pelo aumento das importações. Com isso, a balança comercial se deteriora; as contas externas apresentam números extremamente preocupantes, e nem por isso cresce o investimento no país", criticou o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP)

Aloysio: há contradição no controle da inflação
Aloysio: há contradição no controle da inflação (Foto: Pedro França)

Agência Senado - Em pronunciamento nesta quinta-feira (2), o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) disse que o governo "está perdido" e emite sinais contraditórios no que se refere ao controle da inflação e a melhorias na educação.

- O governo vai perdendo a capacidade de emitir sinais que orientem a sociedade e apontem um caminho a ser seguido - disse Aloysio.

O senador afirmou que esse processo de erosão na confiança do governo tende a se agravar à medida que a presidente Dilma Rousseff, "no afã de se reeleger, enverede por um caminho sem volta, que levará a uma crise muito mais grave", a qual, disse, já está sendo vislumbrada .

- O governo, perdido diante da situação, desonera setores da produção para, com isso, promover o aumento de investimento, e promove o aumento de consumo, que é atendido, basicamente, pelo aumento das importações. Com isso, a balança comercial se deteriora; as contas externas apresentam números extremamente preocupantes, e nem por isso cresce o investimento no país - disse o senador.

Aloysio apontou uma "mistificação" em apelo recente de Dilma pela aprovação de projeto que destina recursos do petróleo da camada pré-sal para a educação. Ele observou que a maior parte do petróleo da camada pré-sal vai obedecer a um novo regime jurídico (partilha), caso o governo consiga fazer as futuras licitações.

Se Dilma que favorecer a educação, disse Aloysio, deveria defender a aprovação do Projeto de Lei do Senado (PLS) 268/2008, em tramitação no Senado, que contém os pilares básicos do projeto defendido pelo governo, ao destinar recursos futuros da exploração do petróleo a um fundo para investimentos em educação básica e inovação.

Em relação ao projeto de resolução que disciplina as alíquotas do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), em debate na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), Aloysio disse o governo abriu exceções, o que comprometeu o objetivo inicial da proposição "de simplificar o sistema de cobrança de ICMS, que é uma verdadeira balbúrdia quase incompreensível".

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247