Andrés Sanchez critica Gobbi e pede cautela com renovação de Guerrero

"Até fevereiro, ele é o presidente. O Corinthians tem 104 anos e nunca ficou sem treinador por causa de eleição. Ele é o presidente. O máximo que pode fazer é consultar os candidatos, mas é ele quem decide", afirmou Andrés

"Até fevereiro, ele é o presidente. O Corinthians tem 104 anos e nunca ficou sem treinador por causa de eleição. Ele é o presidente. O máximo que pode fazer é consultar os candidatos, mas é ele quem decide", afirmou Andrés
"Até fevereiro, ele é o presidente. O Corinthians tem 104 anos e nunca ficou sem treinador por causa de eleição. Ele é o presidente. O máximo que pode fazer é consultar os candidatos, mas é ele quem decide", afirmou Andrés (Foto: Luis Mauro Queiroz)

Por Danilo Cândido de Oliveira, do  Futnet

Após se afastar da política do Corinthians para cuidar de sua candidatura a deputado federal, o ex-presidente Andres Sanchez voltou a falar sobre o clube. Em entrevista ao programa 'Mesa Redonda, da TV Gazeta', ele criticou a condução do atual presidente do Timão, Mário Gobbi, sobre a falta de técnico para 2015. Ele também comentou a renovação de contrato do atacante Paolo Guerrero, que segue emperrada.

"Até fevereiro, ele é o presidente. O Corinthians tem 104 anos e nunca ficou sem treinador por causa de eleição. Ele é o presidente. O máximo que pode fazer é consultar os candidatos, mas é ele quem decide", afirmou Andrés.

Sobre a renovação de Guerrero, ele destacou que é preciso brecar o exagero financeiro.

"Acho que tem de renovar, mas sem loucura. Sumiu o dinheiro do futebol neste ano, e o ano que vem vai ser difícil também. Nos últimos anos, houve exagero demais. Uma hora tem de brecar. Tem de renovar com ele? Tem, mas sem fazer loucura", completou.

Ele também falou sobre o processo que o zagueiro Paulo André move contra o clube. Ele deixou o Timão no início do ano e agora cobra R$ 2,5 milhões na justiça por horas extras e direitos não pagos.

"Rescindimos o contrato dele três vezes. Eu mesmo rescindi duas porque ele achou que tinha de ter aumento. Para aumentar, você tem de fazer um novo contrato. Ele está dizendo que foi obrigado a romper, que foi unilateral. Adoro o Paulo André, mas é brincadeira ele fazer isso", concluiu Sanchez.
 

comentários
 
 
 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247